Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Mangualde regista produção tradicional do Bordado de Tibaldinho

Com o objetivo de certificar a produção do Bordado de Tibaldinho, a Câmara Municipal de Mangualde apresentou o pedido de registo da produção tradicional do mesmo ao Registo Nacional de Produções Artesanais Tradicionais Certificadas, tendo o mesmo merecido um parecer positivo.

Bordado de Tibaldinho.jpg

 

Para o presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo «foi dado um passo de gigante, porque esta arte é feita em Mangualde há cerca de 200 anos por pessoas muito dedicadas, mas sem ter o valor acrescentado que devia».

 

Este produto, que para João Azevedo é uma "joia da coroa" do concelho de Mangualde «vai assim ser mais valorizado quer para quem o faz, quer para quem o compra».

 

O Bordado de Tibaldinho é um bordado a branco distinguível dos restantes, com um nome e uma reputação estabilizados há mais de um século, com uma gramática decorativa própria e com tradição reconhecida e comprovada.

 

É um bordado manual, executado com linha 100 % algodão ou/algodão mercerizado, em tecidos de 100 % algodão, 100 % linho e meio linho.

 

Desde sempre, foram os artigos ligados ao têxtil-lar o tipo de peças que ganharam o favor desta específica decoração, sendo que mais tarde peças de outro tipo começaram a ser bordadas, mais ligadas a complementos de vestuário.

Castro Verde: o palco das pasteleiras antigas

No dia 10 de setembro, Castro Verde volta a reunir os apaixonados das pasteleiras em mais um Encontro de Bicicletas Antigas, dinamizado no âmbito da Planicie Mediterrânica 2016 - XXIV Festival Sete Sóis Sete Luas. 

bici.jpg

 

Com início marcado para as 9h00, na Praça da República, este 7º Encontro volta a incentivar à preservação e à recuperação das bicicletas que fazem parte da história e das memórias locais e, ao mesmo tempo, promover um momento de convívio entre os participantes.


As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas no Posto de Turismo de Castro Verde ou através do e-mail filipe.pratas@cm-castroverde.pt.

I Festival Contos do Mundo chega a Beja

Mais de trinta artistas, músicos e contadores de histórias, de dez nacionalidades, estarão em Beja entre os dias 24 e 28 de agosto, numa programação dedicada à arte de contar histórias que invade a cidade e arredores. Mais de cinquenta sessões de contos, espetáculos de teatro e de música ao longo de cinco dias bem preenchidos.

primage_16873.png

 

Na primeira edição O Festival de Contos do Mundo terá o coração no Jardim Público e no Centro Histórico, desdobrando-se pelas freguesias rurais – com os Contos d’Ir Ò Fresco – e levando ainda os contos a lares e centros de dia.

 

O Festival traz, pela mão de contadores de histórias, artistas e músicos do mundo, palavras e sonoridades que nos surpreendem pela semelhança ou pela diferença, que nos falam de outros lugares e de outros sonhos nos quais somos capazes de nos rever na diversidade. São imaginários que nos chegam de Portugal, de Espanha, de Itália, de Marrocos, do Mali, de São Tomé, de Cuba, da Argentina, do Brasil e do Japão.

 

Entre muitas outras atividades, a programação propõe, nos fins de tarde, sessões de contos e espetáculos dirigidos a públicos de todas as idades pelas sombras e recantos do Jardim Público.

 

Entre uma atividade e outra, é possível visitar as instalações/exposições e o Mercado Andarilho, com artesãos e livreiros.

 

Para as noites frescas do festival, a programação propõe a cumplicidade das sessões de contos passadas na companhia dos contadores de histórias que chegam de toda a parte. Entre as muitas sessões que nos vão aconchegar durante as noites do festival, destacam-se: as palavras de Manuel Garrido e a música da kora de Ibrahim Diabaté, que nos trazem uma grande epopeia mandinga na noite do dia 24; o passeio do Coro dos Sonhadores – desde o Castelo até o Jardim Público onde terminaremos a noite de 25 em roda com Estes contos que nos unem; as histórias berberes de Mohamed M. Hammu; a delicadeza das histórias com objetos do espanhol Rodorín na noite de 26; o encontro das tradições portuguesa, brasileira, cubana, são tomense e japonesa pela mão de Vitor Fernandes, António Fontinha, José Mauro Brant, Cláudia Fonseca, Corália Rodriguez, Ângelo Torres e Yoshi Hioki, a partir de 24 de Agosto.

 

A programação propõe ainda experiências artísticas que cruzam muitas linguagens e olhares como é o caso de Pasta e Basta – Um mambo italiano, espetáculo de Giacomo Scalisi e em co-criação com Miguel Fragata e Afonso Cruz que se apresenta nos dias 25, 26 e 27 e que estreia em Beja, no dia 28, uma versão para os mais novos, numa sessão especial para crianças a partir dos 3 anos.

 

As apresentações de livros, de projetos, os espetáculos de poesia, as pequenas exposições e instalações convidam a circular entre o Teatro Pax Julia, a Biblioteca e o Jardim, na procura destas vozes e destas histórias.

 

O Festival de Contos do Mundo encerra a 28 de Agosto com duas vozes de forte identidade: as histórias de Jorge Serafim e as músicas de Celina da Piedade, num serão de domingo, já quase a cheirar a fim de férias, mas remoçados com tantas vozes, histórias e sonoridades.

 

Uma iniciativa da Câmara Municipal de Beja co-financiada pelo Alentejo 2020 através do FEDER.

Serpa: concurso de fotografia evoca património (i)material

A Câmara Municipal de Serpa organiza durante o ano de 2016 o Concurso de Fotografia “Património (i) material”.

cartaz_peq.jpg

 

 

A iniciativa tem como objetivo «fomentar a observação, a descoberta e a revelação que contribuem para definir os contornos de uma identidade patrimonial cultural, promover e registar diferentes olhares sobre o património material e imaterial enquanto identidade cultural e estimular o gosto pela fotografia», adianta o município, em comunicado.

 

Podem participar todos os profissionais e amadores de fotografia, portugueses e estrangeiros, residentes em Portugal.

 

Os trabalhos deverão ser entregues até dia 28 de outubro de 2016.

 

As normas do concurso podem ser consultadas aqui.

Amarante celebra o vinho verde

De 9 a 11 de setembro, Amarante será destino obrigatório para apreciadores de bom vinho e boa gastronomia. "UVVA - Universo do Vinho Verde Amarante" é o evento que se realiza pela primeira vez no claustro do Convento de S. Gonçalo.

vinhos_larga76.jpg

 

Enaltecer o que de melhor se cria na região é o mote para a iniciativa que tem entrada é gratuita e conta com um kit de prova, constituído pelo copo oficial do evento e porta copo, terá um custo de 2,5€.

 

A programação oficial será brevemente divulgada.

Festas do Mar regressam à Baía de Cascais

Até 28 de agosto, a Baía de Cascais recebe mais uma edição das Festas do Mar. Os festejos, que começaram a 18 de agosto, prolongam-se durante dez dias e assumem-se como devoção a Nossa Senhora dos Navegantes, com a participação de muitas famílias de pescadores trajadas a rigor.

Baía_de_Cascais.jpg

 

O cortejo, marcado para domingo, 21 de Agosto, e sai da Igreja Matriz às 15h00, seguindo pela Avenida D. Carlos em direção à praia dos Pescadores.

 

Aí, os andores seguem em barco de pesca até ao Farol da Guia, acompanhados por dezenas de outras embarcações, regressando depois à mesma praia.

Necrópole medieval encontrada em Lisboa

Várias sepulturas, aparentemente da época medieval e de “elevado interesse científico”, foram encontradas, nos últimos meses, na área compreendida entre o Largo das Olarias e a Rua dos Lagares, no bairro da Mouraria, em Lisboa. 

mouraria_0.jpg

 

A notícia foi confirmada pelo gabinete de imprensa da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) que adianta a existência de cerca de 400 esqueletos humanos “em bom estado de conservação”, aparentemente resultantes de funerais medievais e que representam um "enorme valor" para a história de Lisboa.

Sintra: mais de um milhão visitou monumentos e parques

No primeiro semestre de 2016 os parques e monumentos públicos sob gestão da Parques de Sintra receberam mais de um milhão de visitas, o que representa um aumento de 14% em relação ao período homólogo do ano passado.

002_palacia-de-pena-sintra_theredlist.jpg

 

O Parque e Palácio Nacional da Pena registou o maior número de entradas, com 529 mil, o que corresponde a um aumento de cerca de 19%.

 

O Palácio Nacional de Sintra teve um aumento de cerca de 12%, seguido do Castelo dos Mouros com cerca de 10% e do Parque e Palácio de Monserrate e do Convento dos Capuchos, ambos com 7%.