Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Pendões ao alto em Miranda do Douro

Pelo segundo ano consecutivo a Câmara Municipal de Miranda do Douro organiza a Festa dos Pendões, sábado, dia 9 de julho, a partir das 10h30, durante a qual vão desfilar pelas ruas da cidade mirandesa cerca de 60 pendões, provenientes das aldeias mirandesas e das regiões espanholas de León, Aliste e Sayago.

Cartaz Pendões.jpg

 

Com esta celebração, a autarquia mirandesa pretende «revitalizar a tradição e uso dos pendões mirandeses que, não há muito tempo, existiam e eram orgulhosamente ostentados em todas as aldeias da Terra de Miranda, mas que, no presente, tem vindo a perder visibilidade, apesar de consubstanciarem um dos traços identitários históricos mais vincados do Planalto», vinca o município.

 

Segundo os estudiosos, os Pendões existentes nos povoados de todo o território do antigo Reino de Leon, do qual a Terra de Miranda era parte integrante, teriam a sua origem nos Pendões militares medievais que guiaram a reconquista cristã da Península Ibérica, os quais, ao perderem a sua função bélica, haveriam sido incorporados pela Igreja e integrados nos rituais religiosos e assim chegado aos nossos dias.

 

De cores onde predominam o vermelho carmesim (cor identitária do reino de Leon) e ainda o verde, o branco, azul, amarelo e creme, e de proporções majestáticas (hastes que podem atingir 13 metros e dimensões de pano a condizer), «os desfiles de pendões são um espetáculo inolvidável de cor e energia, que vai emprestar à cidade mirandesa a maior nobreza na celebração do seu dia maior», afiança o município.