Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Madeira: museu etnográfico evoca história da doçaria insular

A confeção e história do Bolo de Mel, uma iguaria da doçaria tradicional madeirense, será divulgada a partir desta terça-feira, no Museu Etnográfico da Madeira, na Ribeira Brava.

 

bolo mel madeira.jpg

 

A mostra, que integra painéis explicativos sobre a origem deste bolo, está inserida no projeto semestral do museu intitulado 'Acesso às Coleções em Reserva'.

 

O objetivo é «proporcionar uma maior rotatividade das coleções do museu que não se encontram expostas ao público», disse a diretora do Museu Etnográfico da Madeira, Lídia Góes Ferreira.

 

A responsável contou à agência Lusa que o museu, situado na Ribeira Brava, zona oeste da ilha, quis dar a conhecer a tradição, através da revelação da história das iguarias mais conhecidas da região.

 

A iniciativa para divulgar o bolo de mel decorre nos próximos seis meses.

 

Este bolo é uma iguaria típica da doçaria do arquipélago da Madeira, conhecido pela sua forma cilíndrica e espalmada. É doce devido ao ingrediente principal - mel de cana-de-açúcar - uma cultura produzida na ilha - ao qual é adicionado um conjunto de especiarias.

 

Segundo uma informação divulgada pelo Museu Etnográfico, «o bolo de mel tem origem numa receita do convento franciscano masculino de Monchique, no Algarve, cruzando os ensinamentos culinários de Portugal com o árabe-berbere» (população do norte de África).