Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Interior une-se em torno da promoção externa dos seus produtos

Sob a marca “Terras Altas de Portugal”, as Associações Empresariais de Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco e Viseu estão de novo unidas para promover a região interior do país e os seus produtos, num projeto que mereceu uma comparticipação de 600 mil euros de fundos da União Europeia (UE) ao abrigo do Programa “Norte2020”.

TAGUS.jpg

 

 

No seguimento do sucesso da experiência levada a cabo com o apoio do anterior quadro comunitário, as associações empresariais voltaram a candidatar o projeto, com o intuito de consolidar os mercados já explorados e avançar para outros países.

«Elegemos três mercados exploratórios, para perceber o potencial que tinham, na altura foi o Canadá, o Luxemburgo e Moçambique, para, sob o chapéu do projeto, agruparmos um conjunto de produtos de pequenas empresas das quatro regiões, que poderiam, assim, ter outra dimensão e outro impacto», disse Luís Tão, presidente da NERVIR – Associação Empresarial de Vila Real.

Agora, numa segunda fase do projeto, a ideia é levar, de forma concertada, produtos como os queijos, os enchidos, as compotas, o azeite, o mel ou o artesanato, entre tantos outros, a entrar na Inglaterra, na França, nos Estados Unidos e no México.