Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Festas de inverno: ritos, caretos, fecundidade dos homens e dos campos

As festividades mais características do concelho de Bragança são aquelas que se realizam no solstício de inverno, quando as grandes fogueiras comunitárias pontuam pelas várias aldeias onde as máscaras e os seus portadores são os protagonistas principais.
 

Carnaval_de_Podence_2008_17.jpg

 

É por altura do Natal, até ao dia de reis que emergem os diversos rituais com mascarados, nos quais estes estranhos seres "andam à solta".
 
 
A origem dos mascarados liga-se ao culto dos antepassados, pela fertilidade dos campos, pela fecundidade dos homens e dos animais, pela manutenção da lei cívica e moral, e da ordem.
 
 
O panorama temático e funcional das máscaras, no concelho de Bragança, articula-se fundamentalmente, nas seguintes festividades:
 
 
Festa dos rapazes: Varge e Aveleda - 25 e 26 de dezembro;
 
 
Santo Estêvão: Rebordãos, Parada de Infanções, Grijó de Parada - 26 de dezembro; 
 
 
Festas dos Reis: Salsas - 1 a 6 de janeiro | Rebordaínhos - 6 de janeiro | Baçal - 10 e 11 de janeiro.