Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Arte Xávega já é património cultural imaterial

Esta pesca tradicional praticada na Costa da Caparica faz parte do Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial desde o dia 16 de fevereiro.

 

6260784597_fbd7366258_b.jpg

 

A Câmara Municipal de Almada apresentou, junto da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), a candidatura de inscrição desta técnica de pesca artesanal no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, pelo seu valor cultural, económico e turístico. 

 

Esta técnica de pesca, praticada também em outras regiões do país, foi trazida para a Costa da Caparica por comunidades piscatórias de Ílhavo e Olhão, responsáveis pelo povoamento do lugar. 

 

Adaptando-se às praias e ao mar da Costa da Caparica, a Arte-Xávega adquiriu características específicas que a distinguem de práticas semelhantes utilizadas em outras regiões do país. 

 

A Arte-Xávega ainda hoje pode ser acompanhada ao fim da tarde, nas praias da Costa da Caparica e Fonte da Telha. 

 

Trata-se de uma técnica de pesca tradicional que consiste na utilização de uma rede de cerco envolvente que é lançada no mar e depois puxada para terra.