Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Portugal à Lupa

Há 13 anos a calcorrear o País como jornalista, percebi há muito que não valorizamos, como devíamos, o que é nosso. Este é um espaço que valoriza Portugal e o melhor que somos enquanto Povo.

Ponte de Lima recebe Feira do Porco e as Delícias do Sarrabulho

O ex-libris da gastronomia limiana, o Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, estará em destaque de 27 a 29 de janeiro, em Ponte de Lima.

 

sarrabulho_amandio.jpg

 

Pelo nono ano consecutivo o certame é dedicado ao Porco e seus derivados.

 

A Feira do Porco e as Delícias do Sarrabulho enquadra-se nos Fins-de-semana Gastronómicos promovidos pela Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, e visa promover o Arroz de Sarrabulho à Moda de Ponte de Lima, mostrando também algumas iguarias derivadas do Porco, com destaque para os enchidos e fumados.

 

Promovido pelo Município de Ponte de Lima no âmbito do projeto ‘Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta’, dirigido aos agentes locais e aos empresários do setor turístico hoteleiro e da restauração, esta iniciativa abrange as campanhas especiais de alojamento, com 15% de desconto, em Hotéis e Casas de Turismo aderentes, e a oferta do leite-creme por cada dose, nos restaurantes aderentes ao Ponte de Lima em Alta.

 

O certame vai contar com muita animação musical, provas de vinhos, workshops, showcooking, e muitas iguarias.

 

A abertura oficial da feira será sexta-feira, dia 27, às 17 horas com animação musical do Grupo Sto. André de Vitorino dos Piães. Em seguida e para abrir o apetite para o jantar, teremos a boa disposição de Mandinho e a sua banda.

 

Os Contraponto são um grupo de jovens cantores, da cidade de Viana do Castelo, e vão atuar na Expolima às 21h30.

 

O sábado abre com o III Encontro de Produtores de Porco Bísaro de Ponte de Lima, que trocarão ideias e experiências sobre a produção e comercialização dos seus animais.

 

Ao meio dia, a Tocata do Rancho Folclórico de Anais vai espalhar música pela vila, numa arruada desde a Expolima, pela alameda de S. João até ao largo de Camões. Pelas 15 horas, vai acontecer um workshop infantil para mini-chefs que vão aprender e confecionar brownie de oreo e cupcakes mocho, com inscrição gratuita e obrigatória.

 

À mesma hora, na rua, acontece nova arruada pela Tocata do Rancho Folclórico de Anais.

Projeto “A arte do latoeiro” vai dar vida à tradição em Silves

O projeto TASA – Técnicas Ancestrais Soluções Atuais – gerido pela Proactivetur irá realizar uma série de ações no sentido de reativar o ofício do latoeiro, que se encontra praticamente extinto no Algarve.

 

horizontal.jpg

 

“A arte do latoeiro” é o nome do projeto a desenvolver a partir de março, no território de Silves, em parceria com a Câmara Municipal de Silves e a Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines.

 

Beneficia do apoio da EDP sendo um dos nove projetos de cultura popular portuguesa vencedores da 2ª edição do Programa Tradições.

 

A missão deste projeto, a realizar durante um ano, é reativar o ofício através da formação de futuros latoeiros, de ações de envolvimento da comunidade, do registo documental e desenvolvimento de produtos que incorporem soluções de design e inovação.

 

A formação será realizada no modelo de transmissão de saberes mestre-aprendiz centrada no domínio da técnica tradicional e na integração de novas abordagens com recurso à inovação.

 

Decorre de março a maio, com uma duração total de 125h. Procura integrar candidatos dispostos a realizar atividade profissional na área da latoaria.

 

As candidaturas estão disponíveis aqui.

Feira do Fumeiro regressa a Montalegre

A Feira do Fumeiro de Montalegre, que decorre de 26 a 29 de janeiro, vai ter à venda mais de 60 toneladas de fumeiro, estimando-se um retorno financeiro de três milhões de euros, disse o presidente do município, citado pela Lusa.

 

Capturar.JPG

 

«Este certame é algo muito importante para a região porque é dele que muitas famílias dependem e sobrevivem», disse Orlando Alves, em conferência de imprensa, no Porto.

 

Na sua 26.ª edição, a feira conta com 91 produtores exclusivamente locais, 74 deles de fumeiro que têm para vender mais de 60 toneladas de enchidos, desde alheiras, chouriças, sangueiras, bucheiras, farinheiras ou salpicões com os preços de há 25 anos.

 

Mostra «o que de melhor se faz no Barroso», disse o autarca, que adiantou que, além do fumeiro, haverá pão caseiro, bolos, folares, mel, compotas, ervas aromáticas e medicinais ou licores regionais.

 

Com um investimento de 150 mil euros, o autarca espera uma «enchente», estimando a visita de cerca de 100 mil visitantes, número semelhante ao do ano passado.